Durante a expansão de franquias, manter a solidez da marca e a rentabilidade do negócio são os objetivos que estão no topo da lista de qualquer franqueadora. Para mantê-los sempre em ordem, a seleção dos candidatos a franqueados é mais que necessária, é primordial. Isso se deve ao fato de que o novo franqueado não só irá usufruir da qualidade dos produtos ou dos serviços oferecidos, como também da credibilidade, da imagem e de outros itens que compõe a marca. Desta forma, um deslize qualquer de um dos franqueados por falta de conhecimento ou, de responsabilidade, por exemplo, pode abalar toda a rede.

Pontos de atenção ao selecionar franqueados

Para você eleger o candidato a franqueado mais adequado, a seleção deve ser feita de maneira criteriosa e já adiantamos que este não é um procedimento muito fácil. Na verdade, é uma das missões mais complicadas do universo do franchising, porque envolve o alinhamento de muitos pontos de vista, como: o perfil do negócio, as expectativas, a disponibilidade de investimento, as caraterísticas pessoais, dentre muitos outros.
Para ajudá-lo a realizar esta seleção de forma mais bem planejada, confira, a seguir, 5 pontos principais que podem ser considerados para definir o perfil do franqueado mais adequado a sua rede de franquias.

#1º ponto – Definir competências essenciais

De acordo com o perfil do negócio, existem algumas qualidades e habilidades que serão necessárias ao franqueado. Assim, é muito importante que a sua rede de franquias selecione, por exemplo, as aptidões, a capacidade de investimento, as experiências vivenciadas no ramo do negócio etc. Caso seja possível, para ter uma base mais precisa destas informações, faça um levantamento das experiências vividas pelos outros franqueados que tiveram sucesso com suas unidades.

 

#2º ponto – Aplicar métodos de seleção

É importante criar materiais que possam colaborar com o processo de seleção. Um bom exemplo são as fichas de pré-qualificação que solicitam informações importantes para a definição do perfil do candidato, como:

  • Dados pessoais;
  • Históricos acadêmico e empresarial (experiências profissionais relacionadas ao negócio);
  • Informações de investimento (capital disponível para investir, necessidade de financiamento etc.);
  • Conhecimento sobre a franquia (como conheceu, o que espera da franquia, qual é a identificação com o segmento proposto etc.);
  • Dentre outras.

Para atingir o objetivo da seleção, é importante saber que as informações que serão solicitadas nesta ficha devem ser bem elaboradas e selecionadas de acordo com o perfil da franquia.

Atenção! Elaborar materiais que auxiliam na seleção dos candidatos, além de tornar o processo mais organizado, evita uma avaliação subjetiva, pois classifica as qualificações dos candidatos de acordo com as necessidades do negócio e não, por exemplo, considerando o perfil que o franqueador apresentou mais afinidade.

 

#3º ponto – Mensurar a avaliação

Para ser mais assertivo durante o processo de seleção, é preciso que você crie uma forma de pontuação. Selecione alguns critérios essenciais para o bom desempenho do franqueado e indique uma pontuação para cada um deles. Desta forma, facilitará a organização da classificação dos candidatos.

 

#4º ponto – Utilizar diferentes meios de avaliação

Em alguns casos, serão necessárias algumas avaliações complementares. Dentre algumas opções, podemos citar a aplicação de testes psicológicos e a elaboração de um plano de negócios. Com estas avaliações, você conseguirá observar, por exemplo, o conhecimento do candidato, quais são suas expectativas, como é sua desenvoltura para planejar ações, dentre muitos outros aspectos.
Algumas franqueadoras também optam por convidar o candidato a franqueado para passar um dia em uma das unidades a fim de que ele possa vivenciar de perto o dia a dia da futura franquia. Este dia, também conhecido como Discovery Day, é uma experiência muito válida, pois, além de colaborar com o processo de seleção do franqueado, possibilita o candidato a conhecer quais serão suas atribuições na operação da franquia e a avaliar se é aquilo que ele imaginava ou, até mesmo, pretendia como negócio.

 

#5º ponto – Observar com atenção

Durante as entrevistas, procure deixar o candidato bem à vontade para que ele seja bastante participativo. A ideia é que você ouça mais do que fale no momento da interação, pois, assim, você conseguirá avaliar o comportamento e a postura do candidato, bem como analisar as suas respostas para as perguntas realizadas.
Dentre os pontos a serem avaliados, confira se o futuro franqueado possui empatia, sabe lidar com os clientes e os funcionários, apresenta equilíbrio emocional e proatividade para resolver possíveis problemas, dispõe habilidades de liderança etc.

 

Estes são os 5 pontos principais que você, como franqueador, pode considerar na hora de planejar um processo de seleção de candidatos a franqueados. É importante deixar claro que, dependendo do segmento da sua franquia, não há necessidade de realizar todos estes pontos, como, a aplicação de avaliações complementares, por exemplo. Com isso, selecione os pontos que farão parte do processo de seleção e organize cada um deles de acordo com a realidade da sua franquia. Estas ações irão contribuir para que a expansão da sua franquia seja realizada de forma mais estruturada e assertiva.

Leave a Reply