Você começou a pesquisar sobre franquias recentemente e esbarrou em valores que não são familiares ou que não te deixaram claro o que realmente gostaria de saber: Quanto custa uma franquia?.

Antes de começarmos a falar sobre custos, você já descobriu qual franquia abrir? Caso ainda tenha dúvidas corre no post “Qual franquia abrir: 9 Perguntas que você deveria fazer antes de escolher” .

 

AGORA SIM, QUANTO CUSTA UMA FRANQUIA?

Vamos falar aqui sobre os valores e taxas que são usuais no mercado de franquias e que podem sofrer variações entre segmentos. Dito isto, vamos aos termos e suas definições.

Capital para Instalação

O capital para instalação é nada mais do que o montante necessário para a montagem da sua franquia, por ex.: projeto arquitetônico, aquisição de equipamentos, reformas no imóvel, móveis, etc.

Taxa de Franquia

É o valor pago a franqueadora na assinatura do contrato. É a taxa de adesão ao sistema de franquia, o valor diz respeito ao direito de uso da marca, transferência do know-how e o treinamento do franqueado e de sua equipe.

Algumas redes cobram uma nova Taxa de Franquia ou um percentual no momento de renovação do contrato, o qual tem um prazo médio de 05 anos.

Taxa de Royalties

É uma taxa mensal paga pelo franqueado ao franqueador pelo direito de uso de sua marca, pelo suporte e acompanhamento operacional e além de proporcionar melhorias continuas nos produtos e serviços.
A forma de cobrança e o valor podem ocorrer de diversas maneiras, por exemplo: porcentagem do faturamento bruto ou das compras feitas pela franquia, valor fixo mensal independente do faturamento ou até mesmo uma mescla entre um valor mínimo garantido ou um percentual do faturamento, aplica-se o que for maior.

Taxa de Publicidade e Propaganda

É a taxa que irá constituir o fundo de publicidade, que nada mais é do que o fundo responsável para campanhas publicitárias e de fortalecimento da marca. É importante notar que o fundo de publicidade é destinado para ações que beneficiem toda a rede e não somente uma unidade.

É uma taxa que pode ser cobrada de diversas maneiras, como já exemplificado nos royalties.

Capital de Giro

O último mas talvez um dos mais importantes, o capital de giro será o responsável por fornecer fôlego ao seu negócio. É a sustentação necessária para cobrir as despesas do dia a dia até que o negócio se estabilize, é um fator chave no início da operação que pode determinar o sucesso ou o fracasso da franquia.

Caso tenha interesse em saber sobre esse importantíssimo requisito para o sucesso do negócio, você pode dar uma conferida nesse ótimo post sobre o tema: “Capital de giro: O Fôlego para o sucesso da sua franquia”.

 

POSSUI O INVESTIMENTO NECESSÁRIO?

Caso possua todo investimento necessário, parabéns! Você já pode começar a selecionar as redes que mais se identifica.

Mas caso chegue a conclusão que não possui todo o capital necessário, não desanime. Recomendamos a leitura de dois posts que podem te encher de ideias e irão melhorar sua visão sobre qual caminho tomar: Capital de Giro: O Fôlego para o sucesso da sua franquia e 7 Dicas para uma sociedade de sucesso.

Leave a Reply